Como escolher sua câmera fotográfica?

Escolher uma câmera, principalmente para quem está entrando no mundo fotografia e procura por seu primeiro equipamento, não é uma tarefa fácil. Para quem quer fazer a escolha certa, tal decisão exige um bom tempo dedicado a comparações, pesquisas e observação de comentários dados por usuários dos mais diversos modelos de câmeras disponíveis no mercado.

Erroneamente, milhares de consumidores usam como referência a quantidade de megapixels que o equipamento possui para determinar sua qualidade. Se você também costuma comparar câmera apenas comparando suas resoluções, você pode ler mais sobre isto aqui.

A escolha da câmera ideal vai depender de diversos fatores. Então, siga estas dicas que podem te ajudar a tomar a melhor decisão:

 

Qual o seu objetivo com a máquina?

Se você deseja usar sua câmera somente para fotografar viagens, festas de família ou outros casos em que você não precisa do controle controle manual e deseja apenas apontar e disparar, procure por um equipamento mais simples, como as compactas.

Já se você for um amante da fotografia ou está começando a aprender, e busca ter o controle total sobre o resultado final da imagem, procure por câmera mais avançadas, como as DSLR, que possibilitam a troca das lentes, ou até mesmo uma câmera intermediária, as Bridge, que falaremos logo abaixo.

 

Quanto dinheiro você está disposto a gastar?

Este é um dos fatores que mais deve ser levado em consideração. Para quem procura uma DSLR, a compra de novas lentes é muito importante - e dificilmente você vai se contentar em utilizar para sempre somente a lente do kit (que acompanha a máquina). Estas costumam ser lentes bacanas, mas que deixam a desejar quando o assunto é nitidez. Por isso, além de gastar dinheiro com sua câmera, você terá que prever outros gastos futuros, não apenas com lentes, mas com outros acessórios como filtros, flashs, etc.

No mercado existem diversas linhas, desde as DSLR mais simples e baratas (chamadas de entrada), até as mais avançadas e caras. Se você está começando agora e não tiver condições muito boas, mas mesmo assim deseja comprar uma DSLR, procure pelos modelos mais baratos (como Canon T1i, Canon XSi, Nikon D60, Nikon D5000, etc).

         
Canon EOS Rebel XSi  e  Nikon D60, dois modelos de entrada

Assim você economizará na compra da câmera e terá mais condições de comprar uma lente melhor. Estas são a alma da fotografia, ou seja, são os componentes que mais influenciam na qualidade de uma foto (desta forma, uma câmera de R$2.000,00 com lentes de boa qualidade conseguiria melhores imagens que uma de R$30.000,00 com lentes ruins). Mas atenção: quando falo em "melhores imagens", me refiro à nitidez, cor, distorções e outros aspectos como este. A verdadeira qualidade estética de uma foto só depende do fotógrafo por trás da máquina!

Não hesite: se você deseja se profissionalizar, a não ser que você tenha dinheiro sobrando, comece pelos modelos mais simples e/ou usadas e vá evoluindo com o tempo na compra de equipamentos melhores. Comece com o equipamento que caiba em seu orçamento e permita fazer o que você precisa: para trabalhar em eventos, por exemplo, você vai necessitar de lentes 'claras' e de um flash externo. 

Se dinheiro não é problema... aí é com você... compre modelos super avançados e profissionais, como uma Canon 1D Mark III e seja feliz! 


Ainda na dúvida?

Então confira alguns pontos positivos e negativos das DSLR e das compactas:

DSLR: Pontos positivos

Qualidade de imagem - Devido às grandes dimensões dos sensores de imagem das DSLR, estas geram muito menos ruído nas fotos se comparadas às compactas. Assim, somos capazes de utilizar altos valores de ISO sem haver tanto comprometimento à qualidade final da foto, possibilitando também o uso de tempos de exposição menores.

Adaptabilidade - A capacidade de troca de lentes abre um mundo de possibilidades: dependendo do que estou fotografando, posso utilizar lentes que vão desde uma grande angular até uma tele de longo alcance. Adicione a isto um grande leque de outros acessórios (flashes, filtros, etc) e você verá que uma DSLR pode ser adaptativa a diversas situações.

Velocidade - DSLR são máquinas muito rápidas quando se trata de assuntos como inicialização, foco, atraso do obturador, etc.

Controles manuais - Embora alguns modelos compactos também ofereçam algum tipo de controle manual, as DSLR lhe dão o total controle sobre o resultado final da foto.

Mantém seu valor - As DSLR mantém seu valor no mercado por muito mais tempo, pois não são atualizadas tão frequentemente quanto as compactas (que às vezes podem ser atualizadas duas vezes por ano). Além disso, as lentes que você comprar para câmera atual serão compatíveis com outros modelos, caso você faça um upgrade futuramente (desde que sejam da mesma marca). Ou seja, seu investimeno em lentes não é um desperdício ao longo dos anos.

DSLR: Pontos negativos

Preço - Geralmente são muito mais caras que as compactas, até mesmo os modelos de entrada (como Canon T2i, Nikon D5000), que são as mais baratas.

Tamanho e peso - Por terem tamanhos maiores, chamam muita atenção das pessoas em volta. Por este motivo, pode ser mais vantajoso utilizar uma compacta em determinadas situações. Além disto, por serem mais pesadas, carregá-las por muito tempo incomodar, principalmente para quem anda com outras lentes na mochila.

Complexibilidade - Como são projetadas para o uso manual, isto significa que você deve saber como usar as ferramentas que lhe oferecem. À primeira vista, para quem nunca teve contato com este tipo de câmera, tirar uma simples foto pode parecer uma tarefa impossível. Mas com a prática e o aprendizado, este fator deixa de ser um ponto negativo.

LCD sem "Live View" - Em muitas DSLR, o único meio de enquadrar a foto é através do viewfinder. Algumas pessoas preferem usar o LCD para esta tarefa, como nas compactas. Mas ultimamente os novos modelos estão incorporando este fator, de modo que você pode escolher entre enquadrar pelo viewfinder ou pelo LCD. Mas lembre-se: ao tirar uma foto utilizando-se o viewfinder, o modo com que seguramos a câmera naturalmente nos permite mantê-la mais firme, diminuindo muito as chances de se obter fotos tremidas.

Compactas: Pontos positivos

Tamanho e peso - Ser capaz de esconder uma câmera no bolso é uma característica muito boa! Com modelos cada vez mais finos e pequenos, isso é ótimo para diversas situações.

Operação silenciosa - Ao contrário das DSLR, que fazem bastante barulho ao tirar uma foto devido ao funcionamento de seu mecanismo interno, as compactas são extremamante silenciosas, de forma que as pessoas ao seu redor nem percebam que uma foto foi tirada.

Preço - Em termos gerais, as compactas são as câmeras mais baratas. Claro, você pode obter tops de linha por um preço tão alto quanto de uma DSLR, mas a maioria está numa faixa de preço muito mais acessível.

Comptactas: Pontos negativos

Qualidade de imagem - As compactas têm sensores de imagem pequenos, o que significa que a qualidade do que produzem é geralmente mais baixa. Isso está mudando lentamente em alguns pontos, mas em comparação com as DSLR, elas ainda têm um longo caminho a percorrer. Entretanto, vale a pena dizer que se você não deseja fazer grandes ampliações importantes ou aplicações profissionais, a qualidade de imagem das compactas pode ser o suficiente.

Velocidade - As compactas sempre foram conhecidas pela sua lentidão, especialmente seu atraso do obturador (o tempo entre pressionar o botão e o momento em que a foto é tirada) e sua focalizaçao. Isto também está mudando com seu avanço, mas ainda não há aquela rapidez de uma DSLR.

A dependência do LCD - A maioria das compactas depende exclusivamente do LCD para o enquadramento da foto, enquanto alguns preferem usar um viewfinder. Alguns modelos possuem um pequeno viewfinder, mas que por não captarem a luz diretamente da lente, mostram um enquadramento totalmente diferente ao da foto.

Controles manuais limitados - A maioria dos modelos somente operam de forma totalmente automática, enquanto alguns trazem a possibilidade de se controlar alguns fatores, como tempo de exposição ou abertura do diafragma. Mas estes ajustes são muito limitados.

Menos adaptáveis - O que você compra hoje é o que você estará preso a usar por anos. Alguns modelos dão suporte a adaptadores de lentes para maiores ângulos ou zooms maiores, mas a grande maioria das pessoas nem fazem uso destes acessórios.

 

Então qual tipo de câmera devo comprar?

Esta é basicamente uma questão que você deve responder para si mesmo. O ideal é que você tenha tanto uma compacta quanto uma DSLR (se tiver condições), uma para cada tipo de situação. Uma outra alternativa seriam as câmera Bridge..

 

As câmera Bridge - modelos intermediários

Se você é um entusiasta e procura uma boa câmera que te permita ter controle manual sobre as fotos, mas não deseja gastar dinheiro mais futuramente na compra de lentes e outros acessórios, esta pode ser uma ótima opção.

As câmera Bridge representam uma transição entre as compactas e as DSLR. Elas não permitem a troca de lentes, mas normalmente sua lente fixa dispõe de um zoom incrível, com modelos de até 20X, sendo muito versáteis! Geralmente oferecem controles manuais completos, similares às DSLR, exceto um range menor de sensibilidade ISO devido ao menor tamanho de seu sensor de imagem. Em tamanho e peso, são comparáveis às menores DSLR.

Um modelo bastante conhecido é a Canon PowerShot SX20IS sucessora da SX10IS. Com recursos bacanas, e com um super-zoom de 20X, ela pode ser encontrada na média de R$1.300,00.

Outros modelos populares são a Sony Cybershot H50, a Sony DSC-HX1, Fufifilm Hs10, Fujifilm S200, entre diversos outros, incluinda da Kodak e Olimpus.

        

Canon SX10IS   e   Sony H50






|Clique aqui para voltar ao índice|


----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------